amor,

você

20:46 Brutamor 0 Comments


sim, eu sei, é você. tem sido você há um bom tempo já. de forma pesada, de forma leve. inexistente e presente. intenso. um adeus que nunca termina. é você.

mas, sabe, também sou eu. desde você, eu aprendi que não se larga tudo pelo amor. que simplesmente se ama. de longe, de perto. reprimido e escancarado.

eu amo você. amo a mim. amo ao mundo. sei da minha vida e sei da sua. sei até onde eu consigo ir e sinto o seu alcance também. e não precisamos mover tantos mundos. só precisamos amar.

a questão é que às vezes o amor vai ter que ficar aqui dentro. e não deixa de ser amor. eu vou ter que seguir com esse amor e você também. e amaremos outras pessoas e nos amaremos, a si mesmos e ao outro.

o amor é vasto. não se ama aqui e acabou. não se ama você e nunca mais ninguém. se ama e se ama de novo, e não se deixa de amar quem já passou. isso não é poliamor, é viver o presente, sem rejeitar o passado.

e eu aceito o nosso amor impossível. eu aceito você longe. eu aceito que você sempre será você. mas, acima de tudo, eu entendo que faz parte do amor que cada um se abra para amar outros vocês.
feliz ano novo.

sarita bruta

📷 ≫ pinterest