Pular para o conteúdo principal

Dói eu não me escolher



Essa é uma carta de desculpas.

Desculpa por eu ser assim tão fora do tom. Ainda não aprendi direito a viver nesse mundo com tantas regras e preconceitos.

Costumo seguir meu coração, minha intuição, mas sei que essa geralmente não é uma boa escolha, então acabo me comportando com esse tipo de autenticidade medrosa.

Tento conter esse meu jeitinho dramático de ser, mas às vezes perco o controle. Romanceio e jogo contra a parede. Não sei se nesse momento você acha que estou completamente apaixonada por você ou se quer apenas se ver bem longe de mim pelas minhas grosserias. Fato é que: depois do ataque, nem eu entendo como as coisas chegaram nesse ponto, já que, nem foi possível amar você.

Coisa de ego. Eu odeio que as pessoas entrem na minha vida e escolham sair. Porque novamente eu penso que nasci defeituosa. E eu não quero pensar nisso de novo. É que dói, sabe? Não dói você não me escolher. Dói eu não me escolher.

Primeiro que se eu me amasse eu nem entraria nisso tudo. Por migalhas... Quem gosta de si não se submete a esse tipo de papel. Muito menos deixaria rolar a esse ponto, pra me sentir mais rejeitada ainda. Por que eu mesma escolheria me colocar pra baixo? Não faz sentido algum.

Por algum motivo eu ainda não me convenço de que sou inteira. Não inteira de não precisar de ninguém. Mas inteira de perceber o meu valor em tantos aspectos. Inteira de saber até onde ir e até onde o outro pode entrar. Inteira.

Acho que nos expressamos errado. Queríamos tanto que nos excedemos. Demonstramos coisas que eram mais vontade do que sentimento de verdade. Somos culpados. Culpados por não sermos robôs.

Você tinha chances comigo, sabe, mas não era a sua melhor chance, eu entendo. Ato falho. Voltarei do início onde eu ainda permitia que as coisas fluíssem, acho que foi um pouco antes de eu dizer que tinha uma coisa pra te falar. Recomeçarei daí, não com você, mas comigo.


Autoria: Brutamor

Comentários

TOP 5 MENSAL

Memórias, apenas.

E eu que me esquecia que os pássaros eram livres
Que as raízes cresciam
Que as águas se moviam
Que as flores encantavam
Que teus risos me emocionavam
Mas agora tudo mudou
Não vejo mais pássaros, livres, voando
Nem tua boca me falando
O que eu sempre gostei de ouvir
Que as rosas que tu recebias de mim
Eram as coisas mais belas
E o belo se fez feio
O tempo não foi nosso amigo.


Miqueias Laurentino

A imagem do texto é sua?

*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo!

Convite pra ser adulto

Cá estou eu ouvindo minha playlist de rap no Spotify, quando começa a tocar Preta de Quebrada de Flora Matos. Tô lá eu gingando e curtindo a batida e aí surge uma parte falada da música que dizia coisas muito interessantes. Mas a voz não era de Flora... era de quem então?

Não daria certo

Acontece que eu nunca parei de pensar em você. Beijei tantas bocas e conheci tantos corpos mas, no fundo do meu cérebro sempre tinha aquela vozinha que me dizia "não é ele". E eu poderia, de pronto, elencar todos os motivos pelos quais não devemos ficar juntos. Eu ainda acho que não daria certo.

Sou fogo, sou áries

Sou do signo de Áries. Sou fogo, sou direta. Sou franca e prefiro que sejam comigo também. Não gosto de meias palavras ou meias verdades. Minhas roupas têm cores escuras. Mas continuo passando o réveillon de branco. Sou do avesso. Muitas vezes exagerada. Talvez eu seja sim, o oposto daquilo que você espera de mim. Sou hiperativa. Te amo mais do que queria. Trabalho como gente grande

Quando o amor vira um martírio

Quando você ama uma pessoa sempre quer o melhor para ela. Você quer que ela sorria e seja feliz. Então você usa as ferramentas que tem para ajudar essa determinada pessoa a alcançar o máximo de sensações boas possíveis. E isso tudo é muito lindo, é amor.