Pular para o conteúdo principal

“Mas” que agouro



Hoje eu estava esperando para ser atendida num consultório médico na paz de Deus, mexendo no celular aleatoriamente quando entra uma mulher efusiva pela porta de vidro. Cumprimentou a recepcionista como se já a conhecesse e sentou para aguardar um outro médico. As duas começaram a conversar.


A mulher efusiva começou a contar sobre o casamento da sua filha, que tinha sido lindo e que ela ficou muito bonita nas fotos e blá blá blá, mas (porque sempre tem o “mas”) era muito novinha e não estava na hora de casar. E aí a secretária fez mais perguntas sobre o grande acontecimento e a mãe da noiva, a cada resposta, repetia o fato dela ser muito jovem e que não era para casar.

Essa conversa era, na verdade, bem entediante para mim, mas como eu não tinha coisa muito melhor para fazer, fiquei prestando atenção nesse papo e comecei a refletir sobre duas coisas. Primeiro: por que a gente sempre tem que focar no que é ruim? Porque sempre tem que ter esse “mas”? E segundo: Por que existe um número que nos diz com qual idade devemos casar ou fazer qualquer coisa na vida?

Que coisa chata isso! A menina claramente queria casar, tudo foi “lindo”, conforme a própria descrição da sujeita, não haviam impedimentos descritos, então foca nisso, não pode ser? Mas não, tem que ter o “MAS”, aquela palavrinha que nos diz que não existe nada 100% bom. Mesmo que seja inventar uma coisa que não tem nada a ver com a felicidade do casal.

E essa idade padrão qual seria? Nem sei que idade a garota tinha, mas seja qual for, se os pombinhos quiserem, tiverem condições e for dentro da lei, não há nenhum “mas”. E seja lá qual for o seu pensamento negativo sobre casamento em determinada idade, já está feito, vai ficar repetindo para o resto da vida que o casamento foi lindo, mas não era para acontecer? Que agouro da porra.

Mas essa situação bobinha do dia a dia me fez querer me observar mais e só usar o “mas” se for pra reverter uma frase ruim para uma boa e não o contrário. Recomendo, faz bem à alma e aos ouvidos alheios.


Autoria: Brutamor




*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo! 

Comentários

TOP 5 MENSAL

Memórias, apenas.

E eu que me esquecia que os pássaros eram livres
Que as raízes cresciam
Que as águas se moviam
Que as flores encantavam
Que teus risos me emocionavam
Mas agora tudo mudou
Não vejo mais pássaros, livres, voando
Nem tua boca me falando
O que eu sempre gostei de ouvir
Que as rosas que tu recebias de mim
Eram as coisas mais belas
E o belo se fez feio
O tempo não foi nosso amigo.


Miqueias Laurentino

A imagem do texto é sua?

*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo!

Não daria certo

Acontece que eu nunca parei de pensar em você. Beijei tantas bocas e conheci tantos corpos mas, no fundo do meu cérebro sempre tinha aquela vozinha que me dizia "não é ele". E eu poderia, de pronto, elencar todos os motivos pelos quais não devemos ficar juntos. Eu ainda acho que não daria certo.

Convite pra ser adulto

Cá estou eu ouvindo minha playlist de rap no Spotify, quando começa a tocar Preta de Quebrada de Flora Matos. Tô lá eu gingando e curtindo a batida e aí surge uma parte falada da música que dizia coisas muito interessantes. Mas a voz não era de Flora... era de quem então?

Voz que ecoa

Voz é uma coisa interessante
Pode ser melodia
Ou extremamente irritante

Pode ser paz
Ou pode ser guerra

Pode ser autêntica
Ou só encenação

Transmite conhecimento
Ou cospe informação

É amor
Ou terror

Um timbre gostoso
Ou um agudo ensurdecedor

Voz marca
Na pele
Ou na alma

Autoria: Brutamor
Achei essa imagem aqui!
*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo!

A força do querer

Nem sempre o segredo faz dar certo
Ao contrário do que todo mundo fala
Externar sua vontade pode te fazer realizar