Pular para o conteúdo principal

É bad pós-férias que chama, né?




Com base numa pesquisa de altíssimo nível de confiabilidade que fiz recentemente (ou seja, conversas no whatsapp com amigos), notei que nesse começo de ano, mais precisamente no retorno das férias/recesso à vida normal, o índice de pessoas declarando que "bateu a bad" cresce absurdamente. E como eterna pensante sobre o comportamento humano parei para refletir sobre o que isso significa.


Tudo bem que imagino que não haja um ser humano normal que prefira o trabalho às férias. Ou mesmo que não fique levemente tristinho em saber que não poderá mais acordar no horário que bem entender, sem rotina ou obrigações. Mas infelizmente parece que o sentimento de bad profunda é mais normal que deveria ser. Ao que tudo indica, tem muita gente preferindo ser mordido por abelhas do que ter que voltar ao trabalho depois de um período afastado.

Nos tornamos (ou sempre fomos?) profundamente insatisfeitos com nossas carreiras e com o rumo profissional que nossas vidas têm tomado. Seja por uma escolha errada da faculdade, seja pelo desestímulo dos empregadores, seja pelas remunerações ridículas, a verdade é que dentre as pessoas que conheço posso citar poucas que estão realmente trilhando o caminho desejado no trabalho.

Esse desespero generalizado pós-férias é um reflexo disso. Como viver eternamente no aguardo do fim de semana e das férias não é uma opção saudável, vamos atrás da felicidade também profissional? A minha geração criou essa mania besta de que ser feliz é mais importante do que ter dinheiro. Que abuso mais absurdamente acertado que fomos inventar! Quem sabe se começarmos a buscar agora o caminho profissional que queremos, nas próximas férias já seja menos doloroso voltar à rotina? Então vamos tentar!






*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo! 

Comentários

TOP 5 MENSAL

Memórias, apenas.

E eu que me esquecia que os pássaros eram livres
Que as raízes cresciam
Que as águas se moviam
Que as flores encantavam
Que teus risos me emocionavam
Mas agora tudo mudou
Não vejo mais pássaros, livres, voando
Nem tua boca me falando
O que eu sempre gostei de ouvir
Que as rosas que tu recebias de mim
Eram as coisas mais belas
E o belo se fez feio
O tempo não foi nosso amigo.


Miqueias Laurentino

A imagem do texto é sua?

*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo!

Convite pra ser adulto

Cá estou eu ouvindo minha playlist de rap no Spotify, quando começa a tocar Preta de Quebrada de Flora Matos. Tô lá eu gingando e curtindo a batida e aí surge uma parte falada da música que dizia coisas muito interessantes. Mas a voz não era de Flora... era de quem então?

Não daria certo

Acontece que eu nunca parei de pensar em você. Beijei tantas bocas e conheci tantos corpos mas, no fundo do meu cérebro sempre tinha aquela vozinha que me dizia "não é ele". E eu poderia, de pronto, elencar todos os motivos pelos quais não devemos ficar juntos. Eu ainda acho que não daria certo.

A força do querer

Nem sempre o segredo faz dar certo
Ao contrário do que todo mundo fala
Externar sua vontade pode te fazer realizar

Quando o amor vira um martírio

Quando você ama uma pessoa sempre quer o melhor para ela. Você quer que ela sorria e seja feliz. Então você usa as ferramentas que tem para ajudar essa determinada pessoa a alcançar o máximo de sensações boas possíveis. E isso tudo é muito lindo, é amor.