questione,

comum é diferente do normal

quinta-feira, janeiro 11, 2018 sarita bruta 0 Comments


no livro “o poder da ação” de paulo vieira, há um tópico que aborda a diferença do que é normal e do que é comum. aparentemente, são duas palavras sinônimas, mas o livro faz um comparativo surpreendente que eu nunca pude esquecer. diante desse conceito, fiz um paralelo um pouco além do propósito inicial do autor.

às vezes a gente leva a vida aceitando um monte de coisa que a gente não acha legal e que até mesmo não concorda porque é “normal”. por que vou me opor a algo que todos consideram normal?

vou citar alguns exemplos reais para que vocês comecem a entender a lógica:

- eu (homem ou mulher) posso ter condutas machistas e intolerantes porque é cultural, então é normal.

- eu posso aceitar suborno ou cometer qualquer outro tipo de corrupção, é normal todo mundo fazer isso, não sou eu quem vai ficar de fora.

- eu posso jogar lixo na rua, afinal, é normal todo mundo jogar, mais um, menos um, tanto faz.

- eu tenho que tomar cerveja e gostar de sertanejo pois é normal se divertir assim e eu não quero ficar isolado.

e eu poderia fazer um livro só de exemplos de coisas que nós chamamos de normais, mas que não são nem um pouco normais.

o adjetivo para isso tudo é a palavra: comum. ser machista, corrupto, mal-educado, hipócrita etc., pode ser comum, mas não é normal.

nunca vai ser normal você cometer atos de preconceitos e inferiorização à determinada classe. nunca vai ser normal cometer atos ilícitos e que atentem contra a sociedade. nunca será normal poluir o meio-ambiente sabendo das consequências horríveis que isso trazer para nós. nunca será normal você se obrigar a gostar de algo ou frequentar determinados locais só para se sentir pertencente.

repito: nada disso é normal, é apenas comum.

e aí, vai continuar aceitando essa vidinha comum, dando desculpas de que é normal?

sarita bruta





0 Comentários: