desenvolvimento pessoal,

ninguém me validou

sexta-feira, dezembro 22, 2017 sarita bruta 0 Comments


nunca pensei que fosse fechar meu coração dessa forma. logo eu, toda cheia de fantasia. mas é que chega uma hora que o peito cansa de levar pancada. pancada da vida, dos relacionamentos, dos planos que não dão certo...

a gente perde a chama, o brilho no olhar, a esperança de que algo vai dar certo.

mas sabe de uma coisa? esse momento é bom. é tão bom. é você contra você mesmo. é seu tempo de enxergar quem tá ali dentro. o que você é? o que você quer ser? onde você quer chegar?

não tem influência nenhuma, não tem ninguém vivendo por você.

pode ser uma etapa triste, eu sei, solidão nunca é uma coisa gostosa. mas a gente tem que respeitar essa fase e tirar o máximo proveito disso. se descobrir e entender o que faz essa vida valer pra gente.

nossa sociedade não se preocupa muito com isso, né? é tipo: vai vivendo aí como dá, deixa pra fazer o que gosta no final de semana (se você não estiver muito cansado) ou nas férias (se você tiver esse direito).

nunca gostei desse discursinho mas não é que eu fui deixando a onda me levar e fiz exatamente o que padrão hipócrita queria de mim? isso fazia com que eu me sentisse pertencente a algum tipo de rotina que me validaria.

mas olha, já tem 10 anos que eu saí do ensino médio e até hoje aguardo por minha validação.

e ela não vai chegar. nunca.

porque a gente que tem que se validar.

por isso que eu digo, respeite sua solidão, seu silêncio. esqueça a opinião dos outros e os modelos que querem te empurrar goela abaixo.

seja você, saiba o que você ama e busque por isso por mais difícil que seja, porque ninguém pode te prover essa satisfação a não ser você mesmo.

só hoje eu entendo aquele verso de los hermanos que diz “os dias que eu me vejo só / são dias que eu me encontro mais”.

eventualmente abrirei meu coração novamente, mas dessa vez sabendo o que realmente importa pra mim.

sarita bruta





0 Comentários: