Pular para o conteúdo principal

Não dê presentes





Fim de ano chegando e a onda capitalista invade os shoppings. É presente pra todo lado, pra tio, vô, as crianças, o chefe, o boy e por aí vai...

Nada contra a troca de presentes, todo mundo gosta e merece um mimo de vez em quando. A questão
é a obrigação de dar presente em datas pré-determinadas sem ter a menor habilidade pra presentear a outra pessoa.

Perdi as contas quantas vezes recebi presentes completamente inúteis pra mim. Inúmeras roupas, bijuterias, perfumes etc, que não chegavam nem perto do meu gosto pessoal. O presenteador acha que está realizando um grande ato mas está apenas acumulando o presentado de objetos desnecessários.


Até as pessoas que nos são mais íntimas, às vezes, não sabemos o que dar. Ou porque já demos presentes em todas essas datas prontas por muitos anos, ou porque simplesmente não estamos com criatividade naquele momento.

A obrigação de você dar um presente 5 vezes por ano (porque haja datas hein? Natal, aniversário, dia das mães, dia dos pais, dia dos avós, dia dos namorados...) faz com que seja tudo muito automático. Você escolhe qualquer coisa genérica só pra dizer que está cumprindo com a sua parte. É tão bizarro!

Não vou dizer que nunca fui assim, eu era super assim: a louca dos presentes. Quando recebi meu primeiro salário, meu maior orgulho foi poder dar um presente de natal pra minha mãe. Eu juro que escolhi um presente bom. Aliás eu sempre me esforcei muito para dar presentes compatíveis com a pessoa ou algo que ela precisasse.

Mas o problema é exatamente esse: se esforçar muito. Presentes devem ser genuínos, sem data pronta, sem forçação.

E os amigos-secretos? Nossa, tenho horror dessa invenção. Até toalha de prato já recebi quando era apenas uma criança, comprovando o total descabimento desse jogo. Inclusive, há muitos games interessantes para incentivar a interação social que não precisem necessariamente envolver o consumismo, né. Já não bastam os gastos com comida e bebida.

Em resumo, se você pretende dar presentes de natal, repense se:
1 – Você tem 99% de certeza que a pessoa vai gostar do seu presente porque você realmente a conhece e sabe as suas preferências e necessidades?
2 – A pessoa realmente precisa e vai utilizar o seu presente?
3 – Você está dando o presente porque realmente quer dar, e não porque precisa dar?
4 – Você não está se apertando financeiramente para dar o presente?
5 – Você entende que essas datas foram criadas pelo capitalismo e que você pode dar um presente a qualquer momento que não seja esse?
6 – Você sabe que se a pessoa ficar chateada porque você não a presenteou, a otária é ela, né?

Se você respondeu SIM para todas essas perguntas, então ok. Mas se respondeu não para uma dessas perguntas, NÃO DÊ O PRESENTE. Me poupe, se poupe e nos poupe!


Autoria: Brutamor




*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo!

Comentários

TOP 5 MENSAL

Memórias, apenas.

E eu que me esquecia que os pássaros eram livres
Que as raízes cresciam
Que as águas se moviam
Que as flores encantavam
Que teus risos me emocionavam
Mas agora tudo mudou
Não vejo mais pássaros, livres, voando
Nem tua boca me falando
O que eu sempre gostei de ouvir
Que as rosas que tu recebias de mim
Eram as coisas mais belas
E o belo se fez feio
O tempo não foi nosso amigo.


Miqueias Laurentino

A imagem do texto é sua?

*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo!

Convite pra ser adulto

Cá estou eu ouvindo minha playlist de rap no Spotify, quando começa a tocar Preta de Quebrada de Flora Matos. Tô lá eu gingando e curtindo a batida e aí surge uma parte falada da música que dizia coisas muito interessantes. Mas a voz não era de Flora... era de quem então?

Não daria certo

Acontece que eu nunca parei de pensar em você. Beijei tantas bocas e conheci tantos corpos mas, no fundo do meu cérebro sempre tinha aquela vozinha que me dizia "não é ele". E eu poderia, de pronto, elencar todos os motivos pelos quais não devemos ficar juntos. Eu ainda acho que não daria certo.

A força do querer

Nem sempre o segredo faz dar certo
Ao contrário do que todo mundo fala
Externar sua vontade pode te fazer realizar

Quando o amor vira um martírio

Quando você ama uma pessoa sempre quer o melhor para ela. Você quer que ela sorria e seja feliz. Então você usa as ferramentas que tem para ajudar essa determinada pessoa a alcançar o máximo de sensações boas possíveis. E isso tudo é muito lindo, é amor.