Pular para o conteúdo principal

Interpretação da música: Um trem para as estrelas




As músicas de Cazuza sempre são muito questionadoras, do jeito que eu gosto. Até quando ele fala do amor, existe um viés de contradição e de dúvidas. É como se nunca estivéssemos prontos pra viver essa vida louca vida.

Conheci a música "Um trem para as estrelas" na novela Babilônia da globo, em 2015. Nem sou de
assistir novelas mas, por um acaso do destino, assisti os primeiros capítulos desta.

A música é muito gostosa de ouvir porque é calma e o violão entra pelos seus ouvidos de uma maneira apaixonante. Ela entrou na playlist da minha vida e não saiu mais.


É aparentemente bela, mas traz realidades feias.

São 7 horas da manhã
Vejo Cristo da janela
O sol já apagou sua luz

Sete horas da manhã seria o horário do cidadão brasileiro sair para trabalhar. O Cristo Redentor é o espectador dessa movimentação. Mesmo com o sol brilhando intenso numa cidade quente, não há verdadeiramente luz.

E o povo lá embaixo espera
Nas filas dos pontos de ônibus
Procurando aonde ir
São todos seus cicerones*

Sempre é a mesma realidade nas cidades grandes, ônibus e transportes públicos lotados. A grande massa tem um destino ao entrar nesses veículos, mas na verdade procuram por uma fuga que nunca encontram. Guiam-se para o que a sociedade prega ser o mais importante, que seriam os seus empregos.

Correm pra não desistir
Dos seus salários de fome
É a esperança que eles tem

Se ocupam de muitas atribuições e vivem sempre correndo, para manter o ritmo e não terem tempo de lembrar que querem desistir. Ganham salários que mal dão pra se alimentar, mas permanecem com a esperança, que é o que mantém o sistema capitalista.

Neste filme como extras
Todos querem se dar bem

Os extras são os bastidores, as cenas que foram cortadas, a entrevista com os participantes do filme. Neles se encontram a verdade por trás na ficção. E a realidade brasileira é que todos querem melhorar de vida a qualquer custo. Remete também à cultural corrupção.

Num trem pras estrelas
Depois dos navios negreiros
Outras correntezas

Um trem percorre o solo. Se ele se encaminha paras as estrelas, significa que está fora de curso. Depois da superação da escravidão, continuamos com um novo modelo deste mesmo esquema que parece ser destinado ao sucesso (as estrelas) mas que são apenas outras correntezas do mesmo mar.

Estranho o teu Cristo, Rio
Que olha tão longe, além
Com os braços sempre abertos
Mas sem proteger ninguém

A ironia de ter um monumento tão alto e encantador no Rio de Janeiro, que nos remete a Deus, mas que não ouve as orações de ninguém que está lá embaixo. A cidade é extremamente violenta e tem passado por crises econômicas.

Eu vou forrar as paredes
Do meu quarto de miséria
Com manchetes de jornal
Pra ver que não é nada sério

Esse trecho remete à mídia que mostra o que eles querem que a gente veja. Como um trabalhador comum, que acompanha apenas a televisão e acha que aquilo é a única verdade e é ao que deve se submeter.

Eu vou dar o meu desprezo
Pra você que me ensinou
Que a tristeza é uma maneira
Da gente se salvar depois

A sociedade brasileira é passiva e isso vem de um ensinamento passado de geração em geração. Nós ficamos apenas tristes assistindo a tudo que acontece. Se revoltar e gritar é tido como um ato ruim. Mas é isso que nos salva. Ficar inerte e aceitando todas as pauladas da vida é desprezível, temos que nos movimentar se quisermos algo melhor pra nós, para o Brasil e para o mundo.

Uma música lançada em 1988, porém extremamente atual!

A composição é de Cazuza e Gilberto Gil.

Link para ouvir a música no youtube:



*Cicerone: pessoa (normalmente profissional) que mostra e explica a visitantes ou a turistas os aspectos importantes ou curiosos de determinado lugar; guia.


Autoria: Brutamor




*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo!

Comentários

TOP 5 MENSAL

Memórias, apenas.

E eu que me esquecia que os pássaros eram livres
Que as raízes cresciam
Que as águas se moviam
Que as flores encantavam
Que teus risos me emocionavam
Mas agora tudo mudou
Não vejo mais pássaros, livres, voando
Nem tua boca me falando
O que eu sempre gostei de ouvir
Que as rosas que tu recebias de mim
Eram as coisas mais belas
E o belo se fez feio
O tempo não foi nosso amigo.


Miqueias Laurentino

A imagem do texto é sua?

*Gostou desse texto? Compartilha com seus amigos e comenta o que achou aqui embaixo!

Convite pra ser adulto

Cá estou eu ouvindo minha playlist de rap no Spotify, quando começa a tocar Preta de Quebrada de Flora Matos. Tô lá eu gingando e curtindo a batida e aí surge uma parte falada da música que dizia coisas muito interessantes. Mas a voz não era de Flora... era de quem então?

Não daria certo

Acontece que eu nunca parei de pensar em você. Beijei tantas bocas e conheci tantos corpos mas, no fundo do meu cérebro sempre tinha aquela vozinha que me dizia "não é ele". E eu poderia, de pronto, elencar todos os motivos pelos quais não devemos ficar juntos. Eu ainda acho que não daria certo.

A força do querer

Nem sempre o segredo faz dar certo
Ao contrário do que todo mundo fala
Externar sua vontade pode te fazer realizar

Quando o amor vira um martírio

Quando você ama uma pessoa sempre quer o melhor para ela. Você quer que ela sorria e seja feliz. Então você usa as ferramentas que tem para ajudar essa determinada pessoa a alcançar o máximo de sensações boas possíveis. E isso tudo é muito lindo, é amor.