Recentes

Últimas postagens

a gente tem que parar de procurar tanto e aceitar o que quer vir


A verdade é que a gente sempre sabe quando o outro não tá afim. Fica frio, desinteressado, não responde, não se importa. A gente sabe. Mas a gente não aceita. Porque a gente é especial demais pra ser descartado. Não acreditamos que o outro seja capaz de nos deixar. Como ele(a) não se apaixonou por esse pessoa perfeita aqui?

A gente quer insistir, a gente quer forçar, quer berrar. (Não destrua meu ego, por favor!) Mas nada que a gente faça faz o outro gostar de nós. E aí haja interpretação a nosso favor. Ah, ele tava brincando. Que nada, ela tava querendo me ajudar. A vontade de ter alguém é superior ao nosso próprio respeito.

Engraçado porque na verdade você não tem ninguém, né? São só migalhas de sexo e, às vezes, nem isso. Se a gente botar a cabeça só um pouquinho pra funcionar, nem entende o que te mantém nessa situação. É o automático que fala mais alto: ter alguém, estar ao lado de alguém, ter o que responder quando te perguntam sobre alguém. Frases que se repetem como um radinho nas nossas mentes.

Se a gente parasse só um pouco pra sentir o presente, perceberia como é mais gostoso ficar sozinho, do que com uma presença vazia que só te coloca pra baixo. A gente tem que parar de procurar tanto e aceitar o que quer vir.

sarita deoli

📷 ≫ still loyal


sorrio para o fotógrafo


e mesmo com todas as incertezas, eu sorrio
sorrio para o momento presente
pra o que tenho agora
pra quem quer ficar
sorrio por finalmente entender que as pancadas realmente são experiência
e que apesar de tanta teimosia
ainda tenho tanta oportunidade pra aplicar o que eu aprendi
sorrio pelas boas companhias que nunca me faltam
sorrio por cruzar com tanta gente do bem
por poder conhecer, trocar experiência e amor
sorrio por ainda existir possibilidades reais
por ser feliz mesmo quando tinha tudo pra escolher estar triste
sorrio por entender mais a vida
em aceitar mais como tudo realmente é
pela paciência e tolerância conquistadas a duras penas
sorrio por viver um bom encontro
com gente que renova as minhas forças
sorrio por ser tão elogiada mesmo que seja difícil acreditar quando se foi tão criticada por quem mais devia te amar
sorrio por receber carinho, atenção e tudo que sempre me fez tanta falta
sorrio por ser tratada bem e com respeito quando eu tenho certeza que isso é o mínimo que eu mereço
sorrio por me reconhecer com mais valor, por saber o quanto sou dedicada, por respeitar tudo que tenho atravessado, mesmo que ninguém entenda a minha dor
sorrio por fazer as pazes comigo mesma, por saber que eu sou a minha melhor amiga, com quem eu sempre vou poder contar
sorrio por ter superado a solidão acompanhada e nunca mais sentir o mesmo, mesmo estando sozinha
sorrio por conseguir perdoar o outro enquanto eu ainda tento me perdoar
sorrio por ter finalmente começado a deixar fluir e abrir mão do controle do destino
sorrio para o novo
para o simples
pra o que tem que ser
o que vai ser
independente da minha vontade
e tenho sorrido muito pra esse fotógrafo

sarita deoli

📷 ≫ permanecer


deus tenha piedade de nós


parei de falar de política. motivo: minha saúde mental.
mas diante dessa grande tragédia de brumadinho, resolvi comentar (desabafar) um pouco.
confesso que não pesquisei a fundo pois não sei o quanto suportaria, mas li o suficiente para proferir uma opinião já recorrente por aqui: a economia não só não é mais importante que o social, como não vive sem este último.
o nosso problema é tão estrutural, tão intrínseco. o dinheiro é tudo, o lucro é tudo, a imagem é tudo.
fenômenos naturais podem acontecer mas não foi o que ocorreu no caso.
são projetos barateados por todo o país porque o importante é mostrar e lucrar.
e não pensem que o culpado é quem construiu, afinal, quem se importa mais em vê construído do que bem feito? quem se importa mais em economizar o que puder? quem se importa mais em se aproveitar sempre que pode?
somos nós!
sem exceção!
eu não tô livre nem você.
é um problema social, cultural, de cabeça de gente.
vocês conseguem entender que somos sempre "meu pirão primeiro" e que deixamos nossos entes mais queridos morrer de fome? imagine o que a gente não faz com quem não é querido...
precisamos nos enxergar mais como um conjunto. o mal que faço ao outro pra me beneficiar me prejudica também. prejudica a minha alma, as pessoas que eu amo e em resumo, a mim mesmo.
flexibilizar leis ambientais? pra que? pra lucrar? e depois perder o dobro, triplo(...)?
querem tanto aumentar as penas de crimes contra seres humanos e cagam pro próprio lugar onde vivem. matam a natureza e depois são mortos por ela. e chamam de tragédia. o nome mais adequado seria causa e efeito.
é um olhar muito retilíneo. a mente não avança, não vê a frente, não reflete. isso é um problema social!
arma nenhuma vai resolver, violência nenhuma vai resolver, rigidez nenhuma vai resolver.
deus tenha piedade de nós.

sarita deoli

📷 ≫ pinterest


a gente faz uma escolha e vem um monte de coisa que a gente não escolheu junto


no auge da minha adolescência, quando Chorão cantava que "cada escolha, uma renúncia, isso é a vida" em Malhação, eu não entendia o peso dessa letra.

ah, as escolhas! todas tão cheias de implicações. não se pode ter tudo, afinal. por mais que você seja o pica das galáxias, sempre vai faltar algo, vai ter aquela coisinha que você queria que fosse diferente.

é, eu desisti de querer alcançar isso tudo. de ser do meu jeito. não vai ser!

e eu tô quase chegando no nível de acreditar que dá pra ser feliz sem estar tudo perfeito. que ainda dá pra viver, mesmo sem alcançar tudo que se quer. minha eterna admiração pra quem já experimenta dessa convicção.

o show tem que continuar. mesmo sem a luz adequada, ainda que sem aplausos, até quando o microfone não funcionar. a vida não espera você vestir sua melhor roupa, afinar sua voz e estar preparado emocionalmente. ela só continua passando e passando, esperando que você viva.

sarita deoli

imagem ≫ tudo para tudo




a gente toma uma decisão e tomam todas as outras por nós


eu esperava que você fosse me perdoar mais rápido. não porque você deveria, mas porque eu me esforcei tanto pra não te machucar. só deus sabe tudo que enfrentei dentro e fora de mim pra que tudo ocorresse da melhor (ou menos pior) forma possível.

e eu aceito cada vez mais que esse perdão talvez nunca venha. e não sei se um dia ficarei bem com isso. mas o que posso fazer? eu só posso me responsabilizar pelas minhas decisões, não pelas suas.

o difícil de qualquer relacionamento é isso, que nunca depende só de nós. por mais que a gente se empenhe e queira que tudo fique bem, o outro também tem que querer.

eu perdi muita coisa pelo seu comportamento, principalmente no lado não material. mas a vida não é sempre assim? várias pessoas tomando atitudes que influenciam em todos ao seu redor. e eu não tenho escolha a não ser aceitar o quanto isso reflete em mim.

sarita deoli

imagem ≫ pinterest




às vezes a gente tem que fazer o que não gosta pra fazer o que gosta


é triste pra mim escrever essa frase. porque é horrível fazer o que não gosta. e o não gostar pra mim é intenso, não é meramente um não gostar, é um não suportar mesmo. mas vivendo eu fui vendo que sempre vai ter aquilo que a gente não gosta, em algum lugar, em algum momento e o que não dá mesmo é pra ter uma coisa que não gosta o tempo inteiro do seu lado.

mas pra sair desse não gosta eterno, às vezes temos que entrar em um não gostar temporário, mas que é mais pesado ainda. e a gente resiste e resiste já que talvez nem aguente um mal pior ainda. tem que tá muito seguro e bem consigo mesmo pra pular esse obstáculo, sabendo de todos os demônios que vai encontrar pela frente.

tenho percebido que talvez valha a pena. correr o risco, se machucar, não suportar. tudo é a perspectiva que a gente dá. o monstro pode parecer maior do que realmente é se a gente não estiver disposto a enfrentá-lo. quando percebemos que tem tanta gente enfrentando batalhas do nosso lado, podemos considerar que somos apenas guerreiros também.

sarita deoli

imagem ≫ tumblr




uma luta diária pra ser leve num mundo em que tudo é pesado


eu só queria mudar de dor de vez em quando
aprender algo novo
essa daí não tem mais jeito
já acostumei a todo dia
renovar a esperança
de um nada
que tá pra acontecer
pelo menos variar
dar um susto
uma coisinha diferente
cansei desse mesmo ciclo
que dá em lugar conhecido
lá se vem mais um mesmo impulso
me empurrando pra lugar nenhum
sigo sempre na mesma posição
humilhada em uma gaiola aberta
sempre tenho medo das próximas dores
me contradizendo toda
e aceitando a dor que já tenho

sarita deoli

📷 ≫ tumblr